Espécies ameaçadas são flagradas no Parque das Neblinas

Publicação
O Instituto Ecofuturo, organização mantida pela Suzano e responsável pela gestão do Parque das Neblinas, registrou por armadilhas fotográficas, as “câmeras trap”, novos flagras de jaguatirica e onça-parda, além do gato-mourisco, que foi filmado pela primeira vez na área. Registros como esses reforçam que o trabalho de restauração e conservação realizado pelo Instituto há mais de 15 anos na reserva proporciona as condições necessárias para o abrigo e reprodução da fauna.

 

As câmeras, instaladas e manuseadas pela própria equipe de guarda-parques do Ecofuturo, já captaram diversos animais, como anta, veado, irara, cateto, entre outros. Mas, pela primeira vez no Parque das Neblinas, foi possível registrar o esturro da onça-parda (Puma concolor), que é um som emitido pelo felino e que pode significar a demarcação de território ou a tentativa de atrair um parceiro para acasalamento. Na reserva, também já foi flagrada uma onça-parda caminhando com seus filhotes.

 

O gato-mourisco (Herpailurus yagouaroundi), outra espécie presente no local, mas difícil de se registrar, foi filmada pela primeira vez este ano. O felino foi flagrado na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Ecofuturo, uma área de 518 hectares de Mata Atlântica bastante conservada, dentro do Parque das Neblinas. Já o novo registro da jaguatirica (Leopardus pardalis), ameaçada de extinção pela caça ilegal e o desmatamento, indica o trânsito do animal pelo Parque.  

 

Com 7 mil hectares de Mata Atlântica em diferentes estágios de regeneração, o Parque das Neblinas, localizado nos municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga (SP), possui mais de 1.200 espécies identificadas, sendo três novas para a ciência e cerca de 20 com algum grau de ameaçada. A área protege também mais de 450 nascentes, que compõem a bacia do rio Itatinga e do Alto Tietê.

 

“Estes registros são indicadores importantes para nós. Proteger a biodiversidade e contribuir para sua conservação é um dos objetivos do Ecofuturo, que atua em parceria com a Suzano e com instituições de ensino para fortalecer o monitoramento e a identificação de espécies na reserva, e apoiar o desenvolvimento de pesquisas”, afirma Paulo Groke, diretor superintendente do Instituto Ecofuturo.

 

O Instituto Ecofuturo publicou em seu canal do Youtube um novo vídeo, que traz um compilado com os melhores flagras de animais feitos na área. Confira aqui.

 

Link para assistir vídeo do gato-mourisco: https://bit.ly/2V61Kfa

Link para assistir vídeo da Jaguatirica: https://bit.ly/37BZq2g

Link para assistir vídeo da onça-parda: https://bit.ly/2wtEQEl

*Links válidos até 25.02

 

Sobre o Parque das Neblinas

Reconhecido pelo Programa Homem e Biosfera da UNESCO como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o Parque das é uma reserva ambiental da Suzano, gerida pelo Ecofuturo, com 7 mil hectares. No local, são desenvolvidas atividades de ecoturismo, pesquisa científica, educação ambiental, manejo e restauração florestal e participação comunitária. Mais de 1.250 espécies já foram identificadas no Parque e para conhecer mais sobre a diversidade de animais e plantas protegidos na reserva, confira a publicação “A biodiversidade no Parque das Neblinas”, disponível no site do Ecofuturo.

 

Sobre o Instituto Ecofuturo

O Instituto Ecofuturo contribui para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção de leitura, integrando livros, pessoas e natureza. Entre as principais iniciativas estão o projeto Biblioteca Comunitária Ecofuturo, com a implantação de mais de 100 bibliotecas no País, e a gestão do Parque das Neblinas, onde são desenvolvidas atividades de educação ambiental, pesquisa científica, ecoturismo, manejo e restauração florestal, e participação comunitária. Organização sem fins lucrativos, fundada em 1999 e mantida pela Suzano, o Instituto atua como articulador entre sociedade civil, poder público e o setor privado. Conheça mais sobre o Ecofuturo em www.ecofuturo.org.br, e acompanhe em www.facebook.com/InstitutoEcofuturo, www.youtube.com/institutoecofuturo e www.instagram.com/ecofuturo.

Fonte: Ecofuturo

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

Nosso Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009