Publicação
CENIBRA discute com comunidades preservação de áreas de alto valor de conservação

 

 

A CENIBRA está realizando consultas públicas com moradores das comunidades de sua área de atuação onde foram identificadas áreas de alto valor de conservação (AVC) nas propriedades da Empresa. O intuito é discutir com a população as ações que serão tomadas para manter a relação harmoniosa entre o manejo florestal e o interesse coletivo.
 

O termo AVC é utilizado pelo Conselho de Manejo Florestal (FSC®, na sigla em inglês) – instituição internacional de certificação florestal – para designar áreas consideradas notavelmente significativas ou de extrema importância biológica, ecológica, social ou cultural.
 

Uma vez que essas áreas são identificadas, a CENIBRA se compromete a dar um tratamento especial ao local, intensificando as ações que a Empresa já adota, como preservar a biodiversidade, estabelecer um sistema de comunicação com os vizinhos e promover a educação ambiental para os trabalhadores florestais.
 

Existem seis categorias de AVC, que contemplam: (1) diversidade de espécies; (2) ecossistemas e mosaicos em nível de paisagem; (3) ecossistemas e hábitats; (4) serviços ecossistêmicos; (5) necessidades das comunidades; e (6) valores culturais.
 

Até o momento, duas comunidades receberam as consultas públicas: Mirassol, em Açucena, e Cocais das Estrelas, em Antônio Dias.
 

Na comunidade do Mirassol, existe uma captação de água superficial que abastece os moradores. Cerca de 70 casas e uma escola municipal utilizam a água do Córrego Mirassol, localizado em um dos projetos da CENIBRA. A Empresa já identificou as ameaças a esse abastecimento e definiu as medidas protetivas para evitar o assoreamento e a contaminação da água.
 

Na região do Cocais, foram identificados três AVCs: o cemitério do Cocais das Estrelas, a palha do indaiá e a Lagoa Teobaldo. Os três foram considerados de significativa importância sociocultural. Em resumo, o cemitério é o único que está ativo na comunidade, o artesanato com palha do indaiá é uma atividade econômica tradicional e a Lagoa do Teobaldo é um patrimônio histórico, cultural e ambiental.
 

Em ambas as comunidades, os moradores tiveram a oportunidade de serem ouvidos e proporem ações em conjunto com a CENIBRA. As críticas e sugestões foram anotadas por representantes da Empresa e serão avaliadas pelos departamentos responsáveis.
 

Ainda serão realizadas, nos próximos dias, consultas públicas nas comunidades de Ilhéus do Prata, sem São Domingos do Prata, e Fernandes, em Ferros.
 

Sustentabilidade

 

As florestas nativas e seus serviços ecossistêmicos têm um alto valor e importância para a CENIBRA, que investe na proteção do meio ambiente e no aperfeiçoamento contínuo do manejo florestal, com foco na sustentabilidade. A Empresa possui uma área total de aproximadamente 254 mil hectares, distribuída em 54 municípios na bacia do Rio Doce. Desse total, mais de 103 mil hectares (40%) correspondem às áreas destinadas exclusivamente à conservação da biodiversidade. No restante da área, os projetos de reflorestamento com eucalipto são implantados com as mais modernas técnicas, visando a obter a produção sustentável de madeira.

Fonte: CENIBRA

 

Não há temas
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

Nosso Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009